A Base do Painel Solar..está no telhado…

Depois de muito investigarmos e de muito pensarmos, decidimos que o que quer que fizéssemos tinha que cumprir os requisitos que indicamos no post anterior (aqui).

E assim foi, compramos o mais barato possível, e aproveitamos uma solução que existe no Aki que usa partes de plástico para criar formas com tubos de alumínio. Sim, talvez o plástico não seja muito durável, mas pensamos que vai durar tempo suficiente para pagar os painéis e substituirmos por outra coisa qualquer, o importante é meter os painéis no telhado o mais rápido possível e com a maior segurança possível, ou seja para não voarem 😉

Demoramos perto de uma manhã de “corte e costura” e depois mais algumas horas da tarde para colocar no telhado, mas o resultado pensamos que ficou muito bom, e já lá estão os acessórios para uma futura expansão. Tiramos algumas fotos do processo de fabrico, mas sao um pouco chatas por isso fica apenas um mosaico de 4 dessas fotos.

Nao ficou bem centrado como queríamos, mas talvez assim ate esteja melhor. Os painéis teem 4 parafusos cada a prender sendo que são 2 a barra superior e mais 2 a barra inferior, e teem entre eles 2.5cm’s de espaço por motivos de circulação de ar/aquecimento.

O resultado final é este:

Para já estão regulados para 15º que é o ângulo recomendado para esta altura do ano, depois também faremos um post sobre isto do ângulos, e depois no inverno quando passar para os 45º é só substituirmos as barras traseiras de 33cm’s por umas de 110cm’s e está o ângulo feito.

Só ficou a faltar fixar ao talhado com parafusos definitivos porque estamos com um problema de falta de cabo, e por isso tiveram que ficar ali muito em cima da antena, o que implica que a 45º fica a frente da antena cortando assim o sinal de TV, e isso não pode ser, vamos ter que os chegar um pouco mais para o lado.  Aproveitámos para refazer as caixas de conexão do positivo e do negativo separando-as e colocando novos terminais, depois falamos nisso noutro post.

As Caleiras…e a Limpeza…

A nossa casa, e por mais estranho que isto pareça não tem telhado de telha, usa uma especie de chapas com revestimento térmico entre elas.

É algo tipo isto mas em branco:

Elas estão devidamente inclinadas para que a agua da chuva escorra para as pontas e depois o próprio telhado tem as caleiras incorporadas, está bem pensado porque poupamos € em caleiras 🙂

Quando fomos ao telhado durante esta semana para tirar umas medidas para outro projecto reparámos que as mesmas estavam a precisar de uma limpeza, por isso sábado de manha bem cedinho lá fomos para o telhado munidos de pá, espátula, e vassoura.

Não demorámos mais de 10 minutos a limpar tudo e reparem que isto poderá impedir infiltrações desnecessárias num futuro próximo, é um procedimento que tencionamos fazer sempre no fim do verão e no inicio da primavera.

Vejam o antes e o depois na foto que se segue.

Simples não?

Agora para Setembro voltamos lá 😉

Alterações ao Telhado da Villa Faneca…

Ja quando construimos a Villa Faneca e decidimos fazer um comedouro diferente do convencional que nos deparamos do pequeno problema de protecção do mesmo. Na altura metemos simplesmente uma chapa de acrílico por cima e estava perfeito. 🙂

Mas, havia ali qualquer coisa que não nos agradava, qualquer coisa de incompleto, e por isso mesmo este sábado de manhã decidimos que estava na hora de acabar aquilo.

Começámos por marcar com uma caneta o sitio onde queiramos abrir a entrada. Usamos um bocado de PVC que la tinhamos da mesma largura para fazer o circulo “perfeito”.

Em seguida com um X-Acto e esta parte demorou bastante, abrimos o buraco onde iría passar o alimentador do comedouro e ficar com o excelente aspecto que tem na fotografia de baixo. A tampa vermelha foi assim para  desenrrascar, porque aquilo é a base do bebedouro das miúdas quando elas eram pequeninas. 🙂

Nota: Infelizmente, esta nova solução mete água… temos que alterar ali umas coisas, é que logo por azar, na noite em que fizemos esta alteração, choveu, e a água escorre pelo rebordo do tubo e fica alojada no comedouro em baixo, dando assim cabo da comida toda. Durante esta semana temos que pensar numa outra solução, porque em breve começam as chuvas e não queremos as miúdas a ficar sem comida.

Mas para já esta com um optimo aspecto e as miúdas aprovam.

O Telhado…

..nao é esse, é o outro… 😉

Logo uma das coisas que reparamos quando compramos aquela casa foi que algum genio da arquitectura se tinha esquecido de construir a churrasqueira com telhado, ou seja estava la a armaçao, mas telhado nem ve-lo.

Ate aqui tudo bem, vamos nessa de  construir um telhado naquilo para de verão nos protegermos do sol e no inverno da chuva. Nos somos aquele tipico casal que faz churrasco seja de Verão ou de Inverno, é algo que simplesmente adoramos fazer, por isso era indispensavel resolver o problema, e aproveitanto o facto de termos fechado o quintal a chapa, o proximo passo era mesmo este.

Esta é a Churrasqueira e o telheiro, sem telhado:

La voltamos nos a fazer muita pesquisa, o que vamos por o que nao vamos por, é que segundo a lei eu não posso por nada que seja definitivo porque não esta no projecto inicial da casa, tem que ser algo que se aparecer lá um xouriço a dizer que tenho que tirar, o telhado tem que vir abaixo :(. Deparávamos nos aqui com um dos nossos primeiros problemas.

As telhas de “plastico” aka PVC sao estupidamente caras o m2 logo e visto que corro o risco de ter que mandar tudo fora, tivemos que optar por algo que um amigo me recomendou, que se chama Onduline, na realidade so descobri este site agora que estava a escrever este post mas teria-me facilitado muito a vida se tivesse descoberto antes 😛 enfim…

Fica aqui o link para o manual de instalaçao que pode vir a dar jeito para alguem ou mesmo para nos.

As nossas placas foram compradas no Leroy Merlin, e transportadas no nosso carro o que, acreditem que nao foi facil até porque as travessas de madeira vinham também dentro do carro ao mesmo tempo…acreditem..nao é facil quando nao se tem uma carrinha grande.

Entao a lista de compras foi:

  1. 5x Placas de Onduline de 1mt X 2.00mts
  2. 2x Travessas de madeira de 7X7X1.80mts
  3. 4x Travessas de madeira de 7x4x2.40mts
  4. 18x “Cantos” com varios furos, nao sei como aquilo se chama para fixar as travessas as vigas de cimento
  5. Pazadas de Parafusos
  6. Buchas
  7. …etc…

Enfim, com tudo comprado era hora de meter maos a obra…pois..mais um problema é que o raio do telheiro tem 2.27mts de comprimento, e eu ainda queria deixar 5 cms para fora para depois no futuro meter caleiras e aproveitar a agua da chuva.

So havia uma coisa a fazer, uma das placas teria que ser “Fatiada” em fatias de 20cm’s cada para acrescentar uma de cada lado e ficando assim a placa principal com 2.30 mts o que chegava, a ideia é sobrepor as duas placas cerca de 5 cms sobrando assim 15 cms para acrescentar, ora se sao 2 placas uma de cada lado, da 15 cms para cada lado ficando assim a placa no final com 2.30mts. PERFEITO??

nao, ainda nao era desta, é que a onduline é um pouco mole, e ou ia novamente comprar mais umas travessas de madeira ou entao fazia o que fiz, que foi uma especie de telhado a portuguesa, com as pontas ligeiramente inclinadas para baixo.

No meio das placas metemos uma travessa um pouco mais alta para ficar o telhado com incliniçao para os dois lados e nao acumular agua em cima.

No geral ate correu bem, nao fosse o facto de me ter esquecido de comprar o silicone para isolar na zona onde tive que recortar a chapa, perto da chaminé, e em todos os parafusos que meti.. é que agora aquilo mete alguma agua, nao estamos a falar de Litros e litros de agua, ou seja da para la estar debaixo sem problemas, mas se é para fazer um telhado, ao menos que seja como deve de ser.

Infelizmente desde o dia em que o telhado foi finalizado ainda não parou de chover e não posso meter o silicone sem aquilo secar devidamente…

Este foi o resultado final:

Como podem ver ate nem ficou mal e para primeira vez que fizemos um telhado ate nem se pode dizer que nos tenhamos safado mal…

Como não podia deixa de ser fizemos um filmezito de 5 minutos em que mostra algumas das dificuldades e aventuras do telhado. Pode parecer que sabemos o que estamos a fazer, mas acreditem… é mentira 😛

Nota: O proximo passo é colocar a caleira para o aproveitamento da agua, que vai ser mais uma aventura, mas ja estive a ver os preços e fica em qualquer coisa como 50€ um conjunto com tudo o que preciso 🙂 fica para brevemente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...