Os Pepinos…em 2011/06/17

E quem diria que os pepinos quando estão a crescer têm picos?!?!

Reparámos esta manhã, quando andávamos a fazer a inspecção matinal antes de irmos trabalhar que já temos pepinos a começarem a formar. Não sabemos se foi de termos começado a regar mais ou se simplesmente porque já estava na altura. A planta ja tem perto de um metro de altura, sim os pepinos podem ser planta trepadeira, e já tinha dado flor por todos os lados, mas só agora tem um ou dois frutos a começarem a aparecer.

Só esperemos que não seja como as courgettes que também começaram a crescer muito, mas não sabemos porque, de repente pararam de crescer…

Sabemos que é o nosso primeiro ano e que nem tudo podia correr bem, mas não está mesmo a ser facil. Ja temos uma lista enorme de coisas que temos para corrigir assim que estas plantas acabarem a sua época.

Nomeadamente:

  • Afundar mais a horta, para ficar com mais terra, pensamos que um dos problemas de muitas plantas é falta de solo.
  • Melhorar o composto, já esta a fazer composto com fartura em dois sítios, em breve três, ao mesmo tempo.
  • Não colocar mais do que uma planta em certos quadrados. Nomeadamente meloas, pepinos, courgettes, e outras.

Por isso fiquem por ai que em breve teremos mais novidades.

O Nosso Compost Tea…

Já foi há coisa de duas semanas que o fizemos e aplicámos nas nossas SFG’s, mas só agora tivemos tempo de reunir as fotografias e descrever um pouco o processo.

Então pelo que tínhamos escrito no post Compost Tea as coisas necessárias para fazer Chá de Composto são:

  • Um balde (18 litros pelo menos)
  • Um bocado de composto (nas quantidade correctas)
  • Agua (preferencialmente da chuva)

Ora bem, nós tínhamos tudo menos a água da chuva, mas tínhamos lá um garrafão de agua que já tinha mais de uma semana, por isso já não tinha cloro, logo era perfeita. Coincidência ou não, nesse dia depois de começarmos a fazer o Chá de Composto começou a chover e conseguimos mais um balde de água, o qual usamos para fazer ainda mais chá. 🙂

Mas vamos ao processo:

Para colocar o composto dentro de água usámos uma velha meia de vidro com bocados de composto que tirámos do nosso contentor de composto, há quem coloque directamente, mas depois implica “filtrar” a água antes de deitar na terra, por isso achámos que assim era mais simples. Colocámos tudo dentro do balde e pendurámos a “meia” é importante que não fique nenhum dos lados encostado nem ao fundo nem as paredes do balde, porque assim a água circula por todo o lado.

Usamos duas bombas, uma para gerar as bolhas de oxigénio, que é a que se vê na foto e outra, que é um velho filtro de aquário, sem o filtro, para fazer circular a agua dentro do balde.

E pronto, basicamente foi deixar isto a “marinar” durante 3 ou 4 dias, pensamos que não é preciso tanto tempo, mas como não tínhamos a bomba para circular a água logo de inicio, quisemos deixar mais 1 dia, just in case.

Depois dos 4 dias a “marinar” desligamos tudo e tinha um aroma que segundo o que lemos é o correcto, ou seja, cheirava a terra molhada, tipo assim quando caem as primeiras chuvas :). (Se cheirar a podre, deitem fora e comecem de novo)

Em seguida foi só pegar no balde e literalmente ir entornando o chá de composto por cima das plantas, aproveitando não só para regar as raízes como mandar algum chá para as folhas.

Há ainda outros sites que dizem para usarmos isto em 10 para 1 ou seja 10 doses de água para 1 de chá, mas como outros dizem para aplicar directamente, olha, arriscámos e metemos directamente.

Conclusões:

  • Coincidência ou não, os morangos que estão a nascer agora são bem maiores que os primeiros que tivemos :).
  • Dizem para, opcionalmente, adicionar melaço sem dióxido de enxofre, mas como infelizmente não conseguimos arranjar sem o dióxido de enxofre optamos por não colocar o melaço.
  • Para a próxima queremos fazer em mais quantidade e talvez usar um regador para a agua sair mais dispersa e ser melhor aproveitada.
  • Isto pode ser aplicado de duas em duas semanas, mas nós vamos para já aplicar uma vez por mês. E vamos vendo como corre.

Mais um projecto 😉 em termos de chás, falta-nos agora experimentar o Nettle Tea aka Cha de Urtigas.

Novos Vegetais…

E porque temos espaço nas SFG2 e SFG1, decidimos plantar novos vegetais 🙂

Os que perdemos foi mais na SFG2 do que que na SFG1, e estamos a falar das couves, o que da aproximadamente 4 quadrados ou mais livres, e tambem porque mudamos as aboboras da 1 para a 2 temos ainda mais espaço na 1 livre.

Ok, isto lembra-nos que está na altura de actualizarmos os esquemas das nossas SFG’s, para a semana já fazemos isso, talvez ainda este fim de semana, se tivermos tempo.

Mas voltando aos novos vegetais, ontem mais uma vez o nosso principal patrocinador, a Semenclasse, mandou-nos estes dois pacotes de sementes:

Yep, vamos plantar Nabiças e Espinafres, apesar de na embalagem dizer que no verão se podem plantar directamente cá fora, desta vez vamos experimentar fazer em viveiro primeiro, ou seja com as sementeiras ou os Soil Blocks… o que conseguirmos arranjar/fazer primeiro.

Vamos ver como corre.

Compost Tea aka Chá de Composto…

Ora bem, como já falamos anteriormente, temos no quintal uma caixa de compostagem… e podemos dizer que até agora está a corre bem.

Não tem qualquer tipo de cheiro, acreditem que se tivesse a Faneca ja se tinha queixado ;), e não começaram a aparecer bichos esquisitos lá pelo quintal…

Claro que não correu logo bem de inicio, mas isso vamos deixar para outro post, neste queremos mesmo é falar de Compost Tea. Mas afinal o que é isto de compost tea?

Compost tea

Compost tea is a liquid solution or suspension made by steeping compost in water. It is used as both a fertilizer and in attempts to prevent plant diseases.[18] The liquid is applied as a spray to non-edible plant parts such as seedlings, or as a soil-drench (root dip), or as a surface spray to reduce incidence of harmful phytopathogenic fungi in the phyllosphere.[19] Totally Green produces the ORCA Green Machine which allows governments, universities and commercial institutions to employ this aerobic method of composting to presorted organic waste.

Via Wikipedia mais uma vez não encontrei uma definição em português que me agradasse, mas vou tentar então explicar.

Compost tea também conhecido por Chá de Composto, não é nada mais nada menos do que uma fertilizante liquido feito a partir de água da chuva(preferencialmente) e composto, sim pode-se usar parte do composto que temos na caixa e depois volta a meter lá para dentro outra vez.

E como se faz? Ainda mais simples:

  • Um balde (18 litros pelo menos)
  • Um bocado de composto (nas quantidade correctas)
  • Agua (preferencialmente da chuva)

E mais nada. Depois é so deixar a sombra durante aproximadamente uma semana mexendo pelo menos duas vezes por dia, e ao fim de uma semana passa-se por um filtro, uma t-shirt de algodão velha serve. Em seguida usando em quantidades de 10(agua) para 1(compost tea) coloca-se nas raizes das plantas ou então se for de manhã pode-se pulverizar as folhas.

Simples não? 😉

Ficam alguns links:

Hoje já vamos começar a fazer isto…

Os Tomates…em 2011/05/27

E parece que finalmente os nossos tomateiros decidiram começar a crescer que nem gente grande, é que se à alguns dias apenas um dos pés de tomateiro estava a crescer muito, actualmente todos estão a desenvolver bem.

Mas este fim de semana que passou reparámos no importante pormenor que um dos pés ja começou a dar flor.

Por isso em breve devem aparecer mais flores.

Agora temos que estar atentos porque quando o tomateiro já tiver quatro ramos com flores, deve-se cortar a parte superior do caule principal para impulsionar o amadurecimento dos tomates. 😉

Em breve poderemos ter muito Tomate para desidratar, mas acima de tudo queremos fazer doce de tomate. 🙂

As Nossas Batatas…em 2011/05/24

Em 2011/05/12 decidimos, já fora de época, plantar batatas, usando para isso a técnica de plantar batatas dentro de um balde

E vejam só que hoje passados 12 dias os baldes estão assim:

Ou seja, a rama das batatas está a aparecer :).

Agora, segundo a técnica, temos que cobrir a rama com nova camada de terra deixando apenas um pouco de fora, para que ela ramifique novamente e crie novas raízes, e ir repetindo isso ate termos o balde cheio.

Ainda em simultâneo vamos tentar arranjar baldes como o abaixo, de 50 litros e plantar mais batatas, porque veem ai mais meses em que se podem plantar batatas.

Estamos bastante optimistas no que respeita à plantação de batatas.

Lá mais para a frente ainda à mais meses em que se podem plantar batatas, um deles sendo que é o mês que se planta para termos a famosa batata nova, para a seia de Natal 😉

Entretanto chegamos a conclusão que temos que mudar de terra, porque a compramos trás demasiados mosquitos e está a afectar-nos um pouco…

A Nossa Oliveira…em 2011/05/23

Quando nos ofereceram a Oliveira nunca pensámos que ela fosse efectivamente, passados cerca de 6 meses começar a dar azeitona…

Mas a realidade que nos apercebemos à uma semana é que a miúda está cheia de azeitonas, sim azeitonas…

Não tencionamos fazer azeite porque estivemos a ler a não é coisa fácil, ate nos atrevemos a dizer que é estupidamente complicado, vamos então optar pelo mais fácil, ou seja, vamos aproveitar para fazer umas belas azeitonas para comer.

Já andámos a ver umas receitas e é bem mais simples do que fazer azeite ;).

Claro que não vamos fazer kilos de azeitonas, ate porque a nossa oliveira tem uns módicos 1.5 mts de altura, e é muito novinha, mas certamente teremos algumas para com uns belos coentros também da nossa horta e uns alhos, que ainda não são da horta mas poderão vir a ser, nos deliciarmos :).

Nota: A Faneca não gosta de azeitonas, por isso serão só para mim… 🙂

As Nossas Meloas e os Pepinos…em 2011/05/20

Ao contrário das couves estarem num estado um tanto ou quando complicado, as nossas Meloas e os nosso pepinos estão com óptimo aspecto, sendo que estão ambas cheias de flor que depois, se tudo correr bem, darão origem aos frutos e vegetais.

Na fotografia pode-se ver na da esquerda o tamanho com que as meloas(planta) já estão, tendo sido inclusive necessarios montar uma especie de suporte para elas treparem. Usámos também o suporte para os pepinos, mas não temos bem a certeza se é necessário.

A fotografia da direita de cima é um pormenor da flor da meloa e a de baixo dos pepinos. Não acreditamos que tudo va vingar, mas se vingasse iria dar origem a muitas meloas e muitos pepinos. 🙂

Para já não estão com problemas de maior a não ser realmente que não devíamos ter colocado duas meloas por quadrado, e sim uma como mandam as regras, é que elas estão muito em cima uma das outras. No que diz respeito aos pepinos, para já tudo ok.

Ah, e temos que ter sempre cuidado quando soltamos as miúdas, é que elas adoram comer as folhas dos pepinos e das meloas… maganas…

Lagartas nas Couves…

Infelizmente e por muito que nos custe dizer isto, achamos que as nossas couves não se vão safar…

O principal motivo é nada mais nada menos do que Lagartas…sim, esses bichos verdes que se apoderam das couves e as comem até ao fim :(…

Mas não as vamos perder sem dar luta!!

No outro dia falávamos sobre isso no Facebook e eis que do outro lado do Oceano Atlântico veio a sugestão de usarmos Farinha com Fermento…sim leram bem, aparentemente se metermos farinha por cima das couves as lagartas comem a farinha em vez da couve e eventualmente morrem.

Também sabemos que podemos comprar produtos para combater isto, mas não queríamos usar produtos químicos, se a farinha não der teremos que tentar procurar produtos que sejam orgânicos e não prejudiquem o ambiente, o que não vai ser fácil… para ja o que podemos ir fazendo é todos os dias passar as couves em revista à procura de ovos e de lagartas e tira-las, não é uma tarefa facil, mas é algo que temos que ir fazendo, isto se quisermos ter couves para comer…

Vida de agricultor não é facil…

ps: se alguém souber de outras técnicas, que venham elas, somos todos ouvidos…

ps1: ironicamente após termos posto a farinha começou a chover…

A Nossa SFG2…em 2011/05/13

Já à algum tempo que não damos feedback sobre a nossa SFG2, ou seja, como é que andam as nossa couves. Pois bem, andam bem e recomendam-se 😉

Tirando um pé de couve lombarda e um pé de brócolos que não se safaram, de resto esta tudo com óptimo aspecto. Ah, e um dos piri-piri’s foi, errr, digamos…comido pelas galinhas, é o que se chama de Chicken Piri-Piri… maganas 😛

Aqui fica uma visão geral da horta, e reparem no pormenor da Josefina ali, tipo a disfarçar para depois quando estamos distraídos, pumba, da-lhe no piri-piri 😉

Mas vamos então ao status update, o ultimo que fizemos foi a dia 20/04/2011:

  • O Piri-Piri: Como se pode ver pela foto, cresceu bastante, e se não fossem as galinhas ainda estaria maior, elas gostam mesmo daquilo pá.

  • As Meloas: estas entao quase já nem se ve a placa, começamos a achar que de facto duas plantas para um só quadrado poderá ser efectivamente pequeno, mas para já elas não se parecem queixar. Vamos ver como corre.

  • Os Pepinos ou “Pipins” como lhe chama a Faneca: Bem estes também estão gigantes, sendo que quase de um dia para o outro se veem a crescer, não sabemos quanto tempo demoram a dar mas estão com um aspecto muito saudável.

  • As Couves Lombardas: dos 10 pés que plantamos se não estamos em erro, so 2 é que não se safaram, um deles morreu mesmo e o outro ainda lá está, mas não cresce, ainda não sabemos porque, mas para já vamos deixando ficar. Mas as couves estão realmente com um aspecto muito apetitoso. Mal podemos esperar para começar a fazer sopas e cozidos com elas.

  • As Courgettes: Estas apesar de terem sido as ultimas a serem plantadas, estão com um óptimo aspecto, e também vão ficar deliciosas nas sopas. Reparámos, infelizmente que têm os ramos muito frágeis, e as galinhas apesar de não as comerem, assim que lhes tocam partem logo…

  • Os Brócolos: Estes só um dos pés é que não se safou e igualmente como todos os outros, estão com um excelente aspecto.

Conclusão: O que podemos concluir devido à excelente evolução desta SFG2 é que as coisas estão com melhor aspecto, e a desenvolver mais rápido, talvez porque apanha mais sol e por ter sido plantada por rebentos e não por sementes. Termos que ver melhor e para o ano temos que pensar o que plantamos onde, para podermos balançar o que precisa de muito sol com o que não precisa de tanto. Mas entretanto vamos dando mais detalhes 😉

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...