Ovos das Miudas…

E quando no passado dia 15 trouxemos para casa Mais Três Galinhas e tivemos alguns problemas de integração, a produção de ovos, que era suposto aumentar, reduziu para 0… 🙁

Mas eis que passadas duas semanas, e resolvido o problema de integração, temos uma bela produção média de 2 a 3 ovos por dia.O que nos deixa bastante felizes 🙂

Agora a parte chata é que as nossas galinhas mais recentes devem achar que são coelhos da pascoa, porque teimam em meter os ovos onde calha e pior que isso “enterra-los” ou seja todos os dias se torna uma aventura descobrir os ovos, achamos inclusive que já devem estar la alguns enterrados. Mas pelo menos acabaram-se as guerras internas e as greves e temos ovos 🙂 e que belos ovos são.

Num post mais a frente falaremos de como resolvemos o problema da integração das miúdas.

Nota: Agora só nos falta descobrir qual delas é que anda a meter ovos verdes 😉 sim verdes mesmo.

Balanço do Fim de Semana…em 2012/05/05

E assim se passou mais um fim de semana, neste nao produzimos muita coisa porque o tempo assim não o permitiu e também porque estamos a espera de mais material para os painéis solares. Mas mesmo assim ainda tivemos que fazer algumas coisas, nomeadamente:

  • Continuamos a tratar do olho da pequena Gémea, que parece melhor, mas continua a não querer manter o olho aberto, começamos a duvidar que aquilo melhore 🙁
  • Faz hoje (segunda feira) os 5 dias do antibiótico que começamos a dar as miúdas (Terramicina pó), com efeitos muito positivos 🙂
  • Instalámos, temporariamente, um Voltímetro e um Amperímetro no nosso circuito do painel solar.
  • Remendamos algumas partes da Villa Faneca™ e chegámos a conclusão que assim que os dias forem mais estáveis em termos de tempo que iremos refazer o ninho, porque agora com estas pikenas elas usam mais o ninho para por os ovos.

Entrtanto no domingo foi Dia da Mãe e estivemos de Bombeiral, por isso não deu tempo para muito mais coisas.

Nota: Este domingo que já esteve algum sol conseguimos que os painéis produzissem 1kWh 🙂 o que considerando que ainda so está tudo “temporário” não é nada mau. Mas o que nos levou a pensar que se calhar iremos fazer mais algumas alteraçoes.. está em projecto 😉

As Galinhas…e o Antibiótico…

Sim, leram bem, o antibiótico. Há alguns dias tínhamos reparado que a Gertrudes estava constantemente a “espirrar” não sabemos se será este o termo correcto, mas a realidade é que era o que parecia. Fomos a net pesquisar um pouco e chegámos à conclusão que aparentemente era normal, desde que a galinha:

  1. Continuasse a comer normalmente
  2. Continuasse a beber agua
  3. Não tivesse nada junto as vias nasais.

Ora como todos os dias verificávamos e todos estes pontos estavam ok, nunca nos preocupamos muito, até este sabado de manha que achamos a Gertrudes muito mole quase sem conseguir andar e reparamos que tinha então algo junto às vias nasais e ainda se notava bastante dificuldade em respirar.

Estava na altura de irmos comprar qualquer coisa para tratar disso. 10 minutos depois, estávamos de volta com um produto chamado Vetmaia a versão mais forte, porque no estado que ela estava, tinha que ser.

Lemos as indicações na caixa e reparamos que apenas dizia que era indicado para Aves decorativas e ficamos preocupados, mas nada que um telefonema para os fabricantes, que nos atenderam ao sábado, não resolvesse e chegássemos a conclusão que se podia e devia administrar este produto o mais rapidamente possível.

Consiste em uma colher de sopa por cada 5 litros de agua, mudar a água todos os dias, durante cinco dias. Mas antes disso ainda tratamos de limpar bem a zona respiratória da Gertrudes que não achou muita piada.

Como a mistura é feita na água, todas as miúdas vão beber o antibiótico, mas também nos foi dito que não fazia mal, e que até era recomendado para prevenir aumento de infeções.

No dia seguinte a Gertrudes já estava melhor e sabemos isso porque já andava novamente a implicar com as mais pequenas 😉

Agora é só esperar pelos cinco dias passarem e ver como corre, ontem ela ainda espirrava de vez em quando…

Nota: O mal de ter galinhas como animal de estimação é que não há muitos veterinários que tratem de galinhas, por isso temos que depender um pouco do conhecimento social e de alguns sites online…

 

 

 

Os Novos Ovos…

Como indicámos pelo post anterior temos 3 novas miúdas, e logo no primeiro dia presentearam-nos com um belo ovo.

Mas só quando se vê é que realmente nos apercebemos da diferença de tamanho dos ovos de uma “cócó” para uma galinha das outras.

E nada melhor do que chegar a casa e no mesmo dia termos dois ovos, um de cada uma delas:

O da esquerda é da Gertrudes e o da direita é de uma das outras três, ainda não conseguimos perceber bem quais é que estão a pôr ovos e quais é que não estão, mas eu diria que apenas uma delas é que não está a pôr. É cá um feeling!

Este fim de semana vamos fazer ovos estrelados e depois mostramos por aqui as fotos 😉

PS: Entretanto as quatro la se vão dando melhor, o pior é mesmo na hora de dormir que é cá um regabofe que a Gertrudes não deixa as outras entrarem para o dormitório, é sempre a rir. Um dia destes filmamos para depois colocar aqui.

Momento comico…

Nada melhor para descrever um verdadeiro Urban Homestead do que um pequeno momento cómico. Não sabemos de quem é esta BD e pedimos desde ja desculpa se por qualquer motivo estejamos a violar os direitos de autor.

Divirtam-se e um Bom Fim de Semana para todos.

As Miudas…em 2011/08/09

Tudo tem andado calmo pelo reino da Villa Faneca nos últimos dias, é um facto que pararam de por ovos a semana passada e voltaram a por este domingo que passou. Temos quase 100% de certeza que quem pôs o ultimo ovo foi a Gertrudes, porque era quem la estava sentada naquele local e pelo tamanho do ovo, que é um ovo já daqueles à seria, ou seja um XXL 😉

Gertrudes

Tivemos alguns problemas porque durante alguns dias, reparamos que a Gertrudes não estava a subir para o domitorio à noite, e estavamos, erradamente, a associar isso à morte da Josefina! Não podiamos estar mais enganados, o que se passava é que devido ao aumento de composto no chão, isto porque usamos a técnica de deep litter, a rampa de acesso ao dormitório mudou de sitio, impedindo assim a Gertrudes, que esta grande para xuxu, de dar a curva para entrar no dormitório.

Por isso um dos factores muito importantes na criação de galinhas é de vez em quando estar um pouco a observa-las, porque com apenas 5 minutos de observação conseguimos perceber o que se andava a passar e imediatamente resolver o problema. Claro que nas noites em que não percebíamos o que se passava tínhamos que a colocar ao colo no dormitório, e isso não era nada pratico. Mas no final tudo se resolveu, e agora as miúdas andam felizes da vida.

Maria

A Gertrudes adora que lhe façamos festas, assim tipo a dar-lhe os parabéns quando mete um ovo, a Maria nem por isso, é mesmo velhaca, ora reparem como ela esta a olhar para nos como quem diz, “O que é que estas aqui a fazer no meu espaço pa?” 😉

A comida das Miudas…

Uma das coisas que inicialmente tivemos alguma dificuldade, tal como outras, foi o que dar de comer as galinhas, ou melhor ainda, Como comprar comida para as galinhas!!!

Não é que na nossa zona não existam casas que vendam, alias num raio de 2 kms da nossa casa existem pelo menos 3 casas de rações, e afins. O problema surgia, mais uma vez em conseguir que alguém nos explicasse o que haveríamos de lhes dar. Porque um dos maiores problemas que tivemos no inicio foi, chegar a uma loja dessas e perguntar, O que é que eu dou a 3 galinhas?

Felizmente lá encontramos uma das casas onde trabalham uns srs muito simpaticos que nos explicaram o que dar, e quando dar, e qual a diferença de rações, consoante o “destino” das galinhas, ou seja se for para ovos, dá isto, se for para comer, da aquilo e por ai fora.

E assim fizemos, no inicio dávamos apenas a ração (granulado) e depois quando elas fizeram 3 a 4 meses introduzimos uma mistura de sementes, que elas adoram.Por isso agora estamos a fazer uma mistura de 5kgs de granulado para galinhas poedeira com 5kg de sementes variadas.

O problema das sementes é que elas esgravatam a comida toda a procura das sementes e normalmente a ração vai para fora do “tacho” por isso é importante ter cuidado e nao ter a tentação de dar mais so porque o comedouro esta vazio, é preciso olhar a volta a ver se elas nao andaram a espalhar a ração, se sim entao adiciona-se apenas um pouco ao comedouro e eventualmente elas comem o que tinham separado. Também é preciso ter cuidado porque as galinhas enquanto tiverem comida comem e comem e comem, e não convem elas ficarem demasiado gordas porque depois não conseguem por ovos.

Pelos intermédios, ou seja de vez em quando damos-lhes ervas que apanhamos do quintal ou quando cortamos a relva aquelas pontas mais compridas elas também adoram comer. Quando as deixamos andar pelo quintal é o delírio 🙂 comem tudo o que seja verde pelo caminho. E damos tambem pão humido, que elas também gostam muito.

E normalmente de dois em dois dias espalhamos aluma parte da comida pelo galinheiro assim tipo a semear a comida, para que elas se entretenham a esgravatar a terra a procura de comida e assim ainda ajudam a fazer o composto mais rapidamente.

Como veem é fácil de alimentar galinhas não é? Ainda existem outros truques como por exemplo, casca de ostra, milho partido, etc etc, mas com esta mistura isso fica mais fácil.

As miudas andam na rua…

Ontem quando chegamos a casa as moçoilas andavam alegremente na rua, tinham descoberto como sair do 1º andar para o quintal e andar por ali a bicar…

Ora bem, o problema surgiu quando elas tentavam voltar para cima, é que quando fizemos a rampa de acesso da Villa Faneca™ deixamos os espaços dos degraus grandes demais, e para as suas pequenas pernas ainda não dá…ou seja ficaram o dia todo na rua, são umas verdadeiras galdérias pá 😉

Tivemos portanto que fazer um pouco de DIY e acrescentar uns degraus intermédios.

Agora, para as “ensinarmos” a subir as escadas a solução foi colocar comida nos degraus e claro que num instante aprenderam a subir as escadas..até…ter acabado a comida…porque depois disso não subiram mais o raio das escadas.

Quando eram horas de dormir, as moçoilas simplesmente meteram-se a porta a espera que algo acontecesse, e realmente aconteceu, nos pegamos nelas e lá as metemos no sitio onde é para dormir. Estranhamente, achamos que elas sabiam que as estávamos a ajudar, porque assim que as tentamos agarrar elas próprias nos vinham para as mãos…

Resumindo, depois de lermos mais um bocado ficámos a perceber que elas eventualmente aprendem onde é para dormir e onde é para comer/correr/beber agua etc…até lá…bem temos que as ir ajudando 😉

Mais uma vez, não nos cansamos de dizer… está a ser bastante divertido 🙂

O Galinheiro…a construção – 2ª Parte

…era o segundo dia de construção do galinheiro, e as dores no corpo e o cansaço era cada vez maior, por isso era uma questão de acabar o mais rapidamente possível, mal sabíamos nós que ainda íamos demorar mais 10 horas como no dia anterior…enfim..

A primeira tarefa do dia era a de instalar luz no galinheiro, porque depois de tanto ler e de tanto pesquisar era uma das coisas que mais as pessoas chamavam a atenção, para o ser necessário.

Usamos para isso uma calha daquelas de ter na cozinha, do Ikea que ainda veio da casa antiga e na realidade nao estava a ser usada para nada a não ser para acumular pó na garagem.

Apesar de aqui estar só o suporte, mais tarde metemos la mesmo a lâmpada. Fica agora a faltar passar a eletricidade da ficha mais próxima para o candeeiro, em principio vamos fazer uma puxada do candeeiro de iluminação do quintal que está mesmo ao lado e assim quando precisamos de ir ao galinheiro as escuras, temos luz no quintal e no galinheiro… 😉

A seguir so faltava, mesmo a porta e o telhado para podermos chamar de abrigo completo, e assim foi, mais uns cortes aqui e uns cortes ali e tínhamos porta.

A partir daqui ja estavamos completamente cansados e as fotografias deixaram de ser tiradas, mas como fizemos um timelapse, dá para terem uma ideia de como tudo foi feito.

No geral estamos muito satisfeitos com o resultado, ficou ainda melhor do que estávamos a espera. É talvez um pouco pequeno e no futuro poderá ter que sofrer uma “expansão” talvez transformemos num dúplex ou assim 😉

Para já fica por fazer:

  • Uma segunda de mão na tinta
  • Pintar a rampa de acesso
  • Vedar o “quintal”
  • Colocar fechos na porta e no ninho dos ovos.
  • Pendurar o comedouro e o bebedouro que vão ficar por baixo para protecção contra a chuva e o sol.
  • Colocar no sitio final.
  • Mais uma ou outra afinação que possam ir aparecendo. 😉

E sem mais demoras, apresentamos:

Villa Faneca™

Rechena.com & Faneca Produções © 2011

E, depois de uma noitada ontem a noite, ainda conseguimos fazer o vídeo do TimeLapse, aqui fica ele, é um pouco mais comprido que os habituais, mas tambem temos que pensar que foram 20 horas de construção que dava mais ou menos 20 minutos e que nós reduzimos para 8:05, na ta mau. 🙂

O Galinheiro…em 2011/04/09

20110409-233456.jpg

Não se pode dizer que tenha sido um dia fácil..
Ainda falta muita coisa, alem de pintar claro, mas está a ficar muito gira e esperamos que as nossas meninas gostem. 🙂
Amanha vamos acabar a porta, as escadas de acesso ao “quintal” e a rede do quintal, alem de outros pormenores que vão surgindo.

Estamos a fazer um Time Lapse que depois mostramos…
Fiquem por aí…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...