Espinafres Desidratados…

A semana passada quando fizemos as compras do “mês” decidimos comprar um pacote daqueles de espinafres que já veem cortadas as folhas e que custam qualquer coisa como 1€…

Ora quem conhece os pacotes, e infelizmente não temos foto, aquilo tras espinafres para fazer umas dez sopas. Claro que a solução estava na cara, Desidratar o resto que nao iamos usar.

E assim foi, com algum receio porque nunca tínhamos desidratado espinafres lá enchemos 4 prateleiras do desidratador com as folhas do saco.

Segundo o que lemos, isto nao precisa de ser cozido, os unicos cuidados são:

  • Aquando da hidratação, usar um pouco de sumo de limão
  • Guardar em sitio sem luz para nao mudar de cor
  • Quando se desidrata, remover os caules grandes…

Tirando isso é mesmo tão simples como meter as folhas tentando minimizar o numero de folhas sobrepostas e passadas cerca de 4 horas, sim é mais rapido que tudo o resto, tinhamos um frasco com uma quantidade substancial de espinafres, mas com um tamanho bem mais reduzido.

Aqui neste frasco está apenas uma das prateleiras, com as outras 3 ficou a meio, que é sempre mais pequeno do que um saco a ocupar espaço no frigorífico.

Sabemos que já o dissemos várias vezes, mas vamos continuar sempre a dizer, Cada vez estamos mais satisfeitos com a técnica de desidratação. Até já pensamos em comprar o supra-sumo dos desidratadores… 😉

O Nosso Desidratador de Comida…


Como já calculávamos chegou ontem o nosso desidratador de comida que adquirimos no César Casto no Porto.

Infelizmente vinha com a tampa de plástico partida, mas nada que um rápido telefonema para a loja não resolvesse, hoje devemos receber uma tampa nova pelo correio, “No questions asked” estamos realmente muito satisfeitos com o serviço que nos foi prestado e certamente voltaremos a fazer negocio, até porque ja andamos a namorar uma maquina de vácuo que eles la têm bem como uns workshops. Podem dar uma olhadela na pagina deles do Facebook.

Bem, mas voltando ao desidratador, a única coisa que tínhamos la para experimentar era limões e laranjas, e pronto, lá teve que ser 😉

Cortamos tudo as fatias como vimos nos vídeos e espalhamos pelas travessas da maquina, e ligámos. Segundo lemos não existe tal coisa como “Desidratar demais”, por isso não estávamos muito preocupados com as horas que aquilo lá fica a não ser a questão do gasto de electricidade, por isso ficou a noite toda, e como estávamos a desidratar limoes, ficou um cheirinho a limão muito agradável pela casa fora, é sempre a ganhar 😉

Hoje de manhã desligamos o desidratador, porque não queríamos sair de casa com aquilo ligado, e algumas das rodelas já estavam estaladiças, assim tipo batata frita, por isso está a correr bem, logo a noite voltamos a ligar, apenas com as que ainda não estão prontas.

Para já que conclusões podemos tirar:

  • Ainda vamos ter que aprender muito
  • Infelizmente nem todas as rodelas desidratam ao mesmo tempo
  • Arranjar um cortador de fatias de fruta, para ficarem todas iguais
  • Achamos que há solução para não ficarem com aquela cor castanha
  • Experimentar com outros frutos/vegetais
  • Re-hidratar novamente.
  • Comprar frascos de vidro para guardar os produtos em vácuo
  • Mandar vir “Oxigen Absorvers” para meter dentro dos frascos e remover o ar, criando vácuo.

Infelizmente em Portugal não existe muita coisa sobre isto e temos então que andar a pesca 😉 mas para já estamos satisfeitos e pensamos que vai tudo correr bem. Nos vamos dando mais detalhes.

Nota Importante: Uma das principais razões pelas quais fazemos isto é para não desperdiçar comida, por exemplo os limões, como não damos vazão a 8 limoeiros que a minha mãe tem e mais alguns de amigos, e não dá para fazer limonada e congelar (não temos espaço no congelador) , esta é uma das melhores soluções. Bem como outros vegetais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...