A Base de Impressao…

Durante o fim de semana fizemos mais alguns avanços na impressora, mas como queremos mostrar os passos fica aqui um post sobre como fizemos a base para a hotbed.

Em Portugal tinhamos praticamente bocados de madeira por todo o lado da casa, coisa que aqui nao acontece, e na unica loja que temos acesso por transportes publicos nao cortam madeira a medida, por isso e graças à Faneca, decidimos ir à loja do Euro* e improvisar.

Compramos um quadro de recados para a cozinha por 4€ que tinha 5mm de espessura e era perfeito 🙂

11A partir daqui e porque mais uma vez nao temos as ferramentas correctas, foi so uma questao de corte com um serrote que provavelmente tem mais anos que eu, era do meu avo 🙂

12Já não me lembrava o que é usar um serrote para cortar a direito.

14Mas no final de contas até ficou bem bom.

Agora tinhamos que soldar as partes da Hotbed, que sao:

  • 2 Leds
  • 1 Resistencia
  • Cabo de Power
  • O Thermistor

19Primeiro soldamos os leds, segundo as instruçōes, solda-se com as polaridades trocadas porque assim pelo menos um deles acende sempre.

26Em seguida os cabos de power.

27E finalmente depois de soldado cola-se com fita Kapton, cola-se o thermistor na parte de baixo da hotbed. I idea futura é colocar o thermistor no furo que a board tem a meio para sentir a temperatura correcta entre a board e o vidro/espelho que se coloca por cima.

A funcionalidade do espelho/vidro é para garantir que a superficie fica efectivamente plana.

Falta so uma foto do resultado final. Mas o que fizemos depois foi prender esta board com parafusos e molas (para afinacao) a placa de MDF que cortamos inicialmente. Depois colocamos aqui uma foto já com o espelho e tudo.

Mas para já podemos seguir para o proximo passo 🙂

 

* A loja do Euro é uma loja que ha muito por Dublin que vende tudo a 1.5€ e 1€ e 2€, comida inclusive 🙂

 

 

 

 

 

 

A Base do Painel Solar..está no telhado…

Depois de muito investigarmos e de muito pensarmos, decidimos que o que quer que fizéssemos tinha que cumprir os requisitos que indicamos no post anterior (aqui).

E assim foi, compramos o mais barato possível, e aproveitamos uma solução que existe no Aki que usa partes de plástico para criar formas com tubos de alumínio. Sim, talvez o plástico não seja muito durável, mas pensamos que vai durar tempo suficiente para pagar os painéis e substituirmos por outra coisa qualquer, o importante é meter os painéis no telhado o mais rápido possível e com a maior segurança possível, ou seja para não voarem 😉

Demoramos perto de uma manhã de “corte e costura” e depois mais algumas horas da tarde para colocar no telhado, mas o resultado pensamos que ficou muito bom, e já lá estão os acessórios para uma futura expansão. Tiramos algumas fotos do processo de fabrico, mas sao um pouco chatas por isso fica apenas um mosaico de 4 dessas fotos.

Nao ficou bem centrado como queríamos, mas talvez assim ate esteja melhor. Os painéis teem 4 parafusos cada a prender sendo que são 2 a barra superior e mais 2 a barra inferior, e teem entre eles 2.5cm’s de espaço por motivos de circulação de ar/aquecimento.

O resultado final é este:

Para já estão regulados para 15º que é o ângulo recomendado para esta altura do ano, depois também faremos um post sobre isto do ângulos, e depois no inverno quando passar para os 45º é só substituirmos as barras traseiras de 33cm’s por umas de 110cm’s e está o ângulo feito.

Só ficou a faltar fixar ao talhado com parafusos definitivos porque estamos com um problema de falta de cabo, e por isso tiveram que ficar ali muito em cima da antena, o que implica que a 45º fica a frente da antena cortando assim o sinal de TV, e isso não pode ser, vamos ter que os chegar um pouco mais para o lado.  Aproveitámos para refazer as caixas de conexão do positivo e do negativo separando-as e colocando novos terminais, depois falamos nisso noutro post.

A Base do Painel Solar… v2.0

Quando começámos este projecto, falamos neste assunto, e estava tudo indicado que era o que iríamos usar para servir de base para o nosso painel, mas quando olhamos melhor chegámos à brilhante conclusão que não iria ser possível uma vez que:

  1. Só permitia ter um máximo de dois painéis
  2. Achamos que ia ficar feio e dar muito nas vistas devido a altura.

Estamos a falar deste post no qual mostrávamos uma base de uma antena parabólica, que supostamente seria a base do painel.

Como isto não servia tínhamos que ir para o papel desenhar uma estrutura que desse para:

  1. Ser estável
  2. Possibilidade de expansão (adicionar mais painéis)
  3. Possibilidade de regular entre 15º(Verão) e 45º(Inverno) de inclinação dos painéis.
  4. O mais barato possível 😉

Pegamos no Google Sketchup ( que nunca tínhamos usado na vida) e nalguns sites para cálculos de ângulos e tamanhos e afins, e o resultado final é este:

Note-se que os painéis não vão ser independentes, isto é só para ilustrar o tamanho dos tubos que irão fazer a regulação do ângulo. Sendo que o painel da esquerda é o que esta a 45º e o da direita a 15º.

Esperamos conseguir fazer isto este fim de semana.

Fiquem por ai que depois damos mais novidades.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...