Curtimos as azeitonas…

Já tínhamos aqui dito que tínhamos apanhado as azeitonas, e que em breve as iríamos “curtir” que é o termo correcto para tratar das azeitonas, que é como quem diz, torna-las comestíveis 😉

Decidimos seguir a receita que nos foi dada pelo Paulo Pinto nos comentários do post As Azeitonas, que consistia em:

  1. Azeitonas
  2. Um frasco grande com tampa
  3. Agua
  4. Sal (Muito)
  5. Coentros
  6. Alhos (2 ou 3 dentes)
  7. 2 Rodelas de limão

E assim foi, quando tínhamos tudo preparado decidimos fazer a mistura:

Da esquerda para a direita, colocámos sal, uma mão cheia de orégãos, 3 ou 4 dentes de alho. No final, e aqui decidimos inovar, usámos duas rodelas de limão desidratado, porque não tínhamos limões frescos. Depois foi só juntar agua até acima.

Agora é só deixar durante um mês e voltar a substituir a mistura por uma nova, e em três meses, mais ou menos teremos belas azeitonas para comer, ou não! 😉

As azeitonas…em 2011/11/22

No dia 23/05/2011 reparámos que a nossa oliveira estava a ficar cheia de azeitonas, agora, o que não pensávamos é que ela ia crescer tanto e íamos consegui passados 6 meses apanhar aproximadamente meio kg de azeitonas..

Sim, meio quilograma de azeitonas não é nada, e nem tão pouco da para fazer azeite, mas certamente vamos tentar trata-las e fazer umas duas tigelas de azeitonas com azeite, alho, e outros condimentos, que não sabemos bem quais são, mas vamos aprender. 🙂

O  que interessa é que é mais um caso de sucesso na nossa pequena Quinta Faneca™ do qual nos orgulhamos muito.

Entretanto tivemos que mudar a oliveira de dentro do Villa Faneca II porque já não tinha espaço para crescer, e estava a perder as azeitonas todas porque as miúdas as comiam ;). Esperemos que se safe.

Depois damos mais detalhes sobre as azeitonas, ou seja a receita que vamos usar e se são boas ou não 😉

Os Marmelos…

Infelizmente, não são do nosso quintal, mas como são da minha mãe achámos por bem partilhar 🙂

Lembro-me quando eramos novos de irmos “roubar” marmelos e comer aquilo, hoje em dia so de pensar nisso ate se me arrepiam pelos que nem sabia que tinha, mas a realidade é que na altura era bom.

Enfim, mas voltando aos marmelos e o porque de estarmos a falar nisso, ontem quando fomos a casa da minha mae, reparamos que ela tinha dois marmeleiros carregados de marmelos, e estava na altura de apanhar alguns para fazer algo que esta prestes a acabar lá em casa e que simplesmente adoramos, isso mesmo Marmelada Caseira!. Não há nada melhor.

E a melhor parte é que reparámos que a árvore de marmeleiro que a minha mãe tem ocupa pouquíssimo espaço e por isso mesmo já ficou na calha em breve plantarmos um marmeleiro lá na Quinta Faneca.

E ainda para juntar as coisas boas, a minha mãe vai fazer a marmelada durante esta semana, fazendo assim com que os netos vejam como se faz marmelada e com que eles deem mais gosto de coisas apanhadas das árvores.

Deixa-nos muito felizes. 🙂

O Limoeiro…em 2011/07/29

No dia 04/04/2011 o nosso patrocinador (Semenclasse) ofereceu-nos duas das 3 árvores de fruto que temos. Sendo elas, um Limoeiro e uma Laranjeira.

Na realidade limões é coisa que nao precisamos muito ate porque a minha mãe tem no quintal nada mais nada menos do que 5 ou 6 limoeiros, e limão, infelizmente chegamos a deitar fora, claro que agora com a nossa maquina de desidratar deitamos muito menos fora, mas mesmo assim ainda é muito limão.

Mas Quinta que é Quinta tem que ter um Limoeiro e nós não queríamos ser diferentes por isso pumba la veio um limoeiro. Há pouco tempo reparámos que estava cheio de flor mas não ligamos muito porque a árvore ainda era muito nova, mas eis que passados 3 meses já temos não um mas dois limoes de tamanho parecido com uma bola de ping-pong, mais coisa menos coisa 😉

Agora, pode-se dizer que sim são apenas 2 limoes, mas a realidade é que isto nos deixa muito felizes porque é mais um projecto com sucesso. 🙂

Nota: A Laranjeira devido aos ventos que se fizeram sentir na Primavera perdeu as flores todas e por isso laranjas não vamos ter, quem sabe para o ano que vem 😉

A Bonsai…em 2011/06/28

A última vez que fizemos um post sobre a nossa bonsai e a sua respectiva recuperação foi a mais de 2 meses, mais precisamente no dia 2011/04/19 e se na altura ainda estávamos com um certo receio de que a nossa bonsai não recuperasse, a realidade é que passados estes 2 meses, vejam só o bom aspecto com que ela está.

Um pouco diferente não? Mas mesmo assim achamos que a proxima vez que for a Luso-Bonsai, vai ter que levar mais um corte, porque devido a quantidade enorme de ramos mortos que tem, fica ali careca no meio, assim tipo “Santo Antonio” 😉

Com os outros ramos, que têm ido nascendo, deixamos sempre crescer um pouco mais e vamos estilizando.

Na realidade estamos muito felizes que a nossa pequena menina se tenha safado mais uma vez 🙂

O Pequeno Canteiro…

No seguimento do post “Mais um Canteiro” queríamos apenas deixar uma fotografia de como ficou o respectivo e como estão já os Nasturtiums a aparecerem.

O pote de barro é um velho assador de castanhas que se partiu o fundo e estava no canteiro. Quando reformulamos o canteiro decidimos que era giro fazer com que as flores nascessem de dentro do assador, até agora parece estar a funcionar. 🙂

Mais um Canteiro…

A nossa casa, tem pouco espaço como já mencionamos em outros posts, por isso todo o pouco espaço que possamos aproveitar, ultimamente é para plantar qualquer coisa.

Ora bem, a casa tem de origem, dois canteiros, um onde colocámos as árvores e outro mais pequeno, tão pequeno que normalmente até nos esquecemos dele 😉

Mas no fim de semana passado decidimos que estava na hora de o aproveitar para qualquer coisa útil.

Infelizmente quem construiu esta casa pensou que os canteiros eram bons sítios para esconder todo o entulho que sobra da construção de uma casa, logo o primeiro passo foi retirar uma boa camada de terra cheia de pedras e lixo. Claro que aproveitamos a terra que sobrou, porque devidamente “peneirada” dá para ir metendo no chão do galinheiro, porque as miudas adoram tomar banho de terra nesta terra de obras fininha. Vá se la perceber 😉

Em seguida aproveitámos um bocado de rede anti-ervas que ainda temos, e forramos o fundo do canteiro. Depois cobrimos com a terra que sobrou de plantar as batatas em baldes, e plantámos:

Os Nasturtiums são flores trepadeiras que quando são novas, são comestíveis em saladas e decoração de bolos 🙂 e esperamos que fique qualquer coisa assim:

Nota: Reparámos ontem que já temos 3 das 6 sementes de nasturtium’s a nascer e que está a correr bem. Os coentros também já começaram a aparecer, por isso em breve vamos ter nova dose de coentros e desta vez em vez de congelar vamos tentar desidrata-los. 🙂

The Real Dirt on Farmer John – O Filme

Mais um filme que aconselhamos, e muito.

The epic tale of a maverick Midwestern farmer. An outcast in his community, Farmer John bravely stands amidst a failing economy, vicious rumors, and violence. By melding the traditions of family farming with the power of art and free expression, this powerful story of transformation and renewal heralds a resurrection of farming in America.

Through highly personal interviews and 50 years of beautifully textured footage, filmmaker Taggart Siegel shares Farmer John’s haunting and humorous odyssey, capturing what it means to be wildly different in a rural community.

Sem duvida um filme que nos deixou a pensar muito, especialmente por tudo o que ele passa…

Trata-se basicamente de um Filme/Documentário no qual é reportada a historia do Agricultor John na sua luta contra a economia, contra o abandono das terras e até violência, bem como os rumores que são lançados sobre ele.

Fez-nos sobretudo pensar em como a Família é muito importante e como devemos aproveitar ao máximo enquanto eles cá estão. Se tiverem oportunidade é sem duvida um filme a ver.

E lembrem-se: Aprendam o máximo possível com os vossos pais, eles não estarão cá para sempre…

E o trailer:

Food, Inc aka Comida, SA

O que vos podemos dizer para já além do clássico, nunca mais irão olhar para a comida da mesma maneira, é:

  • A comida em Portugal ainda não está assim tão mal como nós nos queixamos…
  • Cá ainda se podem guardar sementes do que plantamos, sem sermos processados…
  • Um Kg de Peras nos USA é mais caro do que quatro garrafas de litro e meio de Pepsi…
  • Sabiam que em certas partes dos USA é proibido por lei falar mal da carne que comem??

E isto são apenas 4 tópicos dos quais o filme fala bastante, já sem falar como as vacas, as galinhas e os porcos são criados.

Não queremos dizer com isto que vamos deixar de comer carne, simplesmente achamos que é um filme que merece a pena ver.

Por vezes quando nos queixamos que não comemos vegetais, a realidade é que em Portugal ainda vamos conseguindo comprar vegetais mais baratos do que um kg de carne, uma alface pode custar 1€, sim pode não ser das melhores, e até pode vir carregada de produto, mas ei, pelo menos temos possibilidade de a comprar…

Para combater o produto podemos sempre planta-las que é o nosso caso, e guardar sementes para mais tarde continuar a plantar. Claro que para podermos guardar sementes temos que comprar alfaces que não sejam modificadas geneticamente para serem estéreis. Na Índia, tem havido uma grande quantidade de suicídios entre os agricultores mais pobres devido a processos instaurados por empresas de sementes que as modificam não permitindo assim que se repliquem… estranho não é?

A pergunta é: Para onde estamos a caminhar???

Ficam alguns links:

E o trailer do Filme:

Enfim… pensem nisso que nós já estamos a fazer o mesmo…

A Nossa Oliveira…em 2011/05/23

Quando nos ofereceram a Oliveira nunca pensámos que ela fosse efectivamente, passados cerca de 6 meses começar a dar azeitona…

Mas a realidade que nos apercebemos à uma semana é que a miúda está cheia de azeitonas, sim azeitonas…

Não tencionamos fazer azeite porque estivemos a ler a não é coisa fácil, ate nos atrevemos a dizer que é estupidamente complicado, vamos então optar pelo mais fácil, ou seja, vamos aproveitar para fazer umas belas azeitonas para comer.

Já andámos a ver umas receitas e é bem mais simples do que fazer azeite ;).

Claro que não vamos fazer kilos de azeitonas, ate porque a nossa oliveira tem uns módicos 1.5 mts de altura, e é muito novinha, mas certamente teremos algumas para com uns belos coentros também da nossa horta e uns alhos, que ainda não são da horta mas poderão vir a ser, nos deliciarmos :).

Nota: A Faneca não gosta de azeitonas, por isso serão só para mim… 🙂

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...