Novo Logótipo…

Quando começamos este nosso pequeno espaço de partilhar coisas, nunca pensámos em usar um logótipo, mas a realidade é que todos os projectos precisam de um. Claro que tinha que o pedir à Faneca que rapidamente o fez durante esta semana. 🙂

Esperamos que gostem.

Até hoje ainda não houve um único logótipo que a Faneca tivesse feito que eu não gostasse. Acho que teremos que um dia deste fazer um post com todos os logótipos que ela já fez para os nossos projectos.

Aproveitamos para deixar também uma foto do nosso primeiro ovo estrelado com ovos das nossas miudas, e que delicioso que ele era 🙂

Hummmmm!!!

ps: deem as vossas opiniões sobre o novo logótipo 🙂

A Entrevista com Jules Dervaes…

Foi ontem que aconteceu a entrevista que já vínhamos aqui a anunciar há algum tempo.

Estava programada para as 19:00 ou 11:00am(PST) e começou mesmo a hora certa.

O que podemos dizer é que falar com Jules Dervaes deu-nos bastante força para continuarmos o nosso projecto, para não desistirmos de plantar, tentar, tentar, tentar, estas foram as palavras de Jules.

Estamos neste momento a ouvir a entrevista que, felizmente, Jordanne Dervaes tinha gravado porque o software que usámos aparentemente, a versão que tínhamos, não grava som em Mac’s Intel 🙁 …. mas no final tudo se resolveu. Devo confessar que o meu Inglês… bem… digamos que precisa de muita afinação… mas nós prometemos que adicionamos legendas 😉

Resumindo, falaram-se de assuntos como:

  • E.Coli – USA vs Europe…
  • O Porque?…
  • À quanto tempo…
  • Maiores dificuldades…
  • Como aprenderem – o que leram o que consultaram…
  • O que os motiva e como motivar os próximos…
  • Saúde…
  • Comercio…
  • Pequenas diferenças – (ex: Pendurar roupa no estendal vs secar na maquina)
  • Férias…
  • Entre outras conversas 🙂

Mais uma vez o que podemos dizer é que foi uma experiência bastante agradável e esperamos repetir um dia 🙂

Quem sabe não tomamos o gosto e começamos a entrevistar mais pessoas aqui para o blog, se alguém tiver ideias ou sugestões, já sabem.

Para já vamos processar a entrevista, fazer uns quantos “cortes e costuras”, adicionar algumas imagens, talvez um som de fundo, e quem sabe talvez consigamos sobrepor o som por cima da entrevista gravada…quem sabe, quem sabe… 🙂

Fiquem por ai que é breve damos noticias…

Exposição de Fotografia…

Num assunto que não tem muito a ver com os últimos assuntos falados aqui no estaminé, mas na realidade não deixa de ser um projecto nosso 🙂

Em 2008 eu e o meu amigo Pedro Moura Pinheiro, decidimos após uma longa conversa, cerca de 5 minutos, visitar Chernobyl, sim esse Chernobyl que estão a pensar, o do holocausto nuclear. E assim foi, preparamos tudo e a ideia era apanhar o avião uma sexta feira e voltar a casa a tempo de almoçar no domingo. Sendo que iríamos passar o sábado a visitar Chernobyl e Prypiat.

Aqui podem ver no meu flickr as fotos que tirei na altura, esta é apenas uma seleção de algumas das milhares que tirei na altura, fica também o link para o álbum do Pedro.

Entretanto passados 3 anos eis que recebo um email de um Sr chamado Emiliano Bartolucci de Roma, no qual me perguntava se estaria interessado em deixar expor as minhas fotografias numa exposição sem fins lucrativos, que iria haver em Roma este ano, sim leram bem em Roma…

Por isso ficámos muito felizes, porque a minha primeira exposição fotografia vai finalmente acontecer, e logo em Roma, uma das capitais mais importantes da Europa.

Este foi o email que recebi junto com o cartaz acima:

COMUNICATO STAMPA

Il 26 Aprile 1986 alle ore 1.23 presso la Centrale Nucleare di Černobyl in Ucraina, vicino al confine con la Bielorussia, si verificò il più grave incidente nucleare della storia. Una nube di materiali radioattivi fuoriusciti dal reattore 4  ricadde su vaste aree intorno alla centrale. Queste aree furono pesantemente contaminate,rendendo necessaria l’evacuazione e il trasferimento in altre zone di  circa 336.000 persone. Nubi radioattive raggiunsero anche l’Europa orientale, la Finlandia e la Scandinavia con livelli di contaminazione via via minori, raggiungendo anche l’Italia, la Francia, la Germania, la Svizzera, l’Austria, i Balcani, e perfino il Nord America.
A 25 anni di distanza un incidente analogo, causato da un terremoto in Giappone, sta mettendo in serio pericolo l’intero Paese nipponico alle prese con gravi fenomeni di contaminazione radioattiva. Il drammatico  avvenimento di Chernobyl ed il più recente vissuto nel Paese del Sol Levante testimoniano come i temi dell’ambiente siano divenuti fondamentali per la stessa sopravvivenza del pianeta Terra. I temi dello sviluppo produttivo e del consumo eccessivo delle risorse naturali devono divenire centrali nella nostra riflessione ed ispirare il lavoro delle istituzioni a qualsiasi livello. Ne va del futuro dei nostri figli e di tutto il genere umano.
Per queste ragioni l’Associazione Seven Cults, in collaborazione con la Provincia di Roma, ha realizzato la mostra fotografica “La notte di Chernobyl, difendere l’ambiente per salvare il pianeta” che sarà allestita presso la Sala Tom Benetollo di Palazzo Valentini (Via IV Novembre 119/a) dal 25 maggio al 6 giugno 2011
La presentazione della iniziativa e l’inaugurazione della mostra avranno luogo  Mercoledì 25 maggio a partire dalle ore 17.00 presso la Sala delle Bandiere a Palazzo Valentini. L’esposizione si avvale dei lavori di artisti quali Joao Rachena, Mads Eneqvist, Marco Bulgarelli ed Emiliano Bartolucci. Alla realizzazione della iniziativa hanno contribuito Stefano Simoncini e la rivista “Loop”, che già negli anni scorsi hanno affrontato i seri problemi che l’incidente nucleare ha prodotto sui bambini ucraini.
Nel corso della presentazione, alla quale parteciperanno Pina Maturani Presidente del Consiglio Provinciale e Alberto Filisio Presidente della Commissione Ambiente della Provincia di Roma, sarà data lettura di brani del romanzo “Guasto” di Christa Wolf ad opera dell’attrice Maddalena Rizzi.

Maurizio Bartolucci per l’Associazione seven Cults

Roma
Palazzo Valentini, Sala Tom Benetollo
Via IV Novembre, 119a
MOSTRA FOTOGRAFICA
dal 25 maggio al 6 giugno 2011
Ingresso libero
Orari: Lunedì-Venerdì 10-19
Sabato 10-13
Domenica chiuso

Estamos agora numa grande pesquisa por bilhetes baratos para irmos visitar a exposição, porque uma vez que é sem fins lucrativos, não há €€ para nos pagarem o bilhete para la irmos ver a exposição… 🙁 mas mesmo que não possamos ir ver, ficamos sempre muito felizes, porque, hei, afinal de contas é a Minha Exposição de Fotografia 🙂

Balanço de um Fim de Semana…

Já nos perguntaram algumas vezes, porque é que durante o fim se semana normalmente não blogamos… ora bem é simples.

Nós temos trabalhos normais, ou seja daqueles das 8:00 as 17:00, e portanto durante a semana não podemos fazer tudo o que queremos, já mal temos tempo ao fim do dia para regar, tratar das galinhas, dos bichos da seda, do pássaro, do rato, de nós.. as vezes são 24:00 quando estamos a acabar de limpar uma gaiola ou a estender uma máquina de roupa lavada, vida de campo não é fácil pá 😉

Por isso aproveitamos ao máximo o fim de semana para outros tipos de tarefas, como ir ao mercado, pendurar cortinados, fazer hortas, limpar o galinheiro, melhorias ao galinheiro, compostagem, apanhar ervas, cortar relva, limpar folhas, etc etc etc, já chega para terem uma ideia?

Tudo isto para dizer que apesar de ter sido um fim de semana muito grande, nós literalmente não parámos. Desde no sábado logo de manha termos ido a procura dos nossos cortinados para o quarto ao fim de mais de um ano, passar a manhã a monta-los, ate na segunda feira levantarmos cedo para ir a procura das promoções do lidl para comprar uma caixa de compostagem por mais de metade do preço normalmente delas… pode-se dizer que foi um fim de semana muito atarefado e que vai dar vários posts. Fiquem por ai que nos proximos dias vamos por a par de tudo 😉

Proximos posts:

  • A nova SFG – o video
  • Os Cortinados
  • A caixa de compostagem
  • O Fardo de Palha
  • Novos produtos na SFG2

Tudo isto foi feito neste fim de semana… por isso percebem agora quando dizemos que os fins de semana são curtos?

Feliz Páscoa…

Apesar de um pouco ja tarde, não podiamos deixar de desejar uma Páscoa Feliz em nome da Villa Faneca™ e dos Fanecos de uma maneira especial…

Beijinhos, bicadas, e abraços 🙂

Earth Oven…

Na realidade o que nós queríamos era mesmo fazer isto…

Que sao fornos construidos de barro, e estamos mesmo a falar de fornos a lenha para cozer pão, pizzas, lombo assado..hummm.. ok ja estamos com agua na boca o suficiente.

Mas infelizmente o barro em Portugal é muito caro e não se arranja por ai a pontapes, entao andamos a procura de algo mais convencional e barato, como isto:

Por isso se alguém tiver ai um que não queira ou saiba onde se vendem baratos, avisem, porque nós andamos a procura de um. Se alguém quiser la ir construir um em troca de uns almoços também se pode falar 😉

Prateleira – Loja da Faneca – O Video…

Lembram-se de no post Prateleira – Loja da Faneca… termos mencionado que tínhamos feito um vídeo?

Pois bem, fizemos, e na altura o nosso computador avariou, e apesar de o arranjo ter demorado apenas 2 dias, a realidade é que entretanto meteram-se outras coisas pelo meio e não tivemos tempo para fazer o vídeo.

Ontem depois de tratar das galinhas, do rato, do pássaro, de regar a SFG e por ai fora, à e pelo meio ainda arranjamos tempo para jantar, lá conseguimos fazer o vídeo da montagem da prateleira da Loja da Faneca.

Ora ai está ele:

Mais uma vez esperamos que gostem. E já agora aproveitem para visitar a Loja da Faneca que tem novidades todos os dias. A proxima novidade é Sabonetes 😉

Mr. Potato Head…

E lá por casa antes de haver o Manny Mãozinhas, já havia o Mr Potato Head que tem um lugar de estimação na vitrina onde estão os colecionáveis lá de casa 🙂

Reparem que este não é um Mr Potato Head qualquer, é simplesmente um MrPH Trabalhador da Obra. 😛

A Faneca nao gosta muito do bigode, mas ate lhe dá um ar engraçado…

O restauro do Machado – 2ª Parte

Ontem, la pegámos novamente no machado para continuar a segunda parte do seu restauro, ou seja, a pintura. Cada vez mais temos a impressão que o machado irá ser usado mas como uma peça de exposição.

A Pintura:

Queríamos deixar uma parte com o ferro a mostra, e para isso recorremos à fita cola.

Não era importante que a fita-cola ficasse sem bolhas o importante era que ficasse alinhada +/- igual dos dois lados.

Recorrendo a um bocado de fio electrico, penduramos o machado na rua para podermos pintar à vontade sem sujar paredes ou outros objectos.

Demos umas boas camadas para ficar com um ar bastante sólido.

E o resultado final foi este:

Depois de secar um pouco demos com um fixante de tinta que a Faneca tinha la dos trabalhos dela para a tinta não sair. E agora é só esperar mais ou menos 24 horas e passar a fase seguinte, ou seja a de montar no cabo e afiar a lamina.

Hoje a noite já devemos acabar este projecto de “Restauro” e tem mesmo que ser porque em breve vamos ter novos moradores lá por casa e temos que preparar as “coisas” 😉

O restauro do Machado – 1ª Parte

Este machado era do meu pai e lembro-me que raramente me deixava mexer por ser perigoso. Não é um machado xpto mas tem valor sentimental e lembro-me que já uma vez se tinha partido e o meu pai com a sua paciência de jó la o arranjou e assim se aguentou por mais uns anitos, diria mais de 15. Mas como tudo, la se partiu novamente.

Ja andava partido no armário do quintal a mais de 2 meses, e agora decidimos que tinha que ser arranjado. Ainda não sabemos se será para usar ou simplesmente para colocar por cima da churrasqueira a enfeitar. Até porque o cabo cada vez esta mais pequeno, e pensamos que depois de arranjado, já não terá balanço suficiente para ser um machado usável.

Mas vamos ao que interessa, o arranjo.

A primeira parte era tirar o bocado partido de dentro do machado.

Nada que um martelo, um torno e um formão de madeira não resolvessem. Tirada a peça era a altura que talvez fosse dar mais trabalho, ou seja, desbastar parte do cabo até à medida certa do machado.


Para isso começamos por desbastar com a ajuda de um formão de madeira, passando depois para uma mini-polaina, e acabando como sempre, para ficar realmente liso, com a lixadeira de rolos eléctrica.

Deu algum trabalho de cerca de 1 a 2 horas com cuidado para não tirar demais nem de menos 😉

Ariops…tínhamos machado no sitio.

Mas ainda temos que fazer uma pasta de serradura e cola para encher os espaços que se podem ver na foto acima. E este é mais um dos motivos pelo qual pensamos que este machado não será mais usado para cortar madeira. Mas que vai ficar um bom trabalho la isso vai.

O que falta fazer:

  • Pintar – Será pintado de branco porque é a única tinta que tínhamos la anti-ferrugem.
  • Colocar o cabo – E o respectivo enchimento.
  • Afiar – Machado que é machado tem que ser bem afiado. Vamos usar umas técnicas que vimos no Discovery Channel sobre Espadas de Samurai 😛
  • Expor na Parede

Mas isso é para um outro post que este já vai longo 😉

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...