Maio – Agricultura/Jardinagem/Animais

O que se deve fazer, tirado do famoso Borda d’Agua:

Lavre à volta das matas e limpe o melhor possível para evitar incêndios. Tratar e regar os batatais. Iniciar a transplantação do arroz. Semear girassol e soja. Enxertar damasqueiros, amendoeiras, cidreiras e laranjeiras.

Na Horta (no Crescente), em local definitivo, semear e plantar, abóboras, agrião, alface, beterraba, brócolos, cenoura, couves, espinafre, feijão, melancia, melão, nabo, pepino, pimentos, rabanete, repolho, etc. Colher alcachofras, espargos, ervilha, fava, cebola verde; plantar tomate e tratar o já plantado com caldas cúpricas; os batatais devem ser regados e tratados com as caldas.

No Jardim semear cravos, manjericos, trepadeiras e plantas anuais. Colher flores para semente.

Animais: no Crescente deve-se castrar o gado, tosquiar as ovelhas, procria de cabras e coelhos.

Earth Oven…

Na realidade o que nós queríamos era mesmo fazer isto…

Que sao fornos construidos de barro, e estamos mesmo a falar de fornos a lenha para cozer pão, pizzas, lombo assado..hummm.. ok ja estamos com agua na boca o suficiente.

Mas infelizmente o barro em Portugal é muito caro e não se arranja por ai a pontapes, entao andamos a procura de algo mais convencional e barato, como isto:

Por isso se alguém tiver ai um que não queira ou saiba onde se vendem baratos, avisem, porque nós andamos a procura de um. Se alguém quiser la ir construir um em troca de uns almoços também se pode falar 😉

Prateleira – Loja da Faneca – O Video…

Lembram-se de no post Prateleira – Loja da Faneca… termos mencionado que tínhamos feito um vídeo?

Pois bem, fizemos, e na altura o nosso computador avariou, e apesar de o arranjo ter demorado apenas 2 dias, a realidade é que entretanto meteram-se outras coisas pelo meio e não tivemos tempo para fazer o vídeo.

Ontem depois de tratar das galinhas, do rato, do pássaro, de regar a SFG e por ai fora, à e pelo meio ainda arranjamos tempo para jantar, lá conseguimos fazer o vídeo da montagem da prateleira da Loja da Faneca.

Ora ai está ele:

Mais uma vez esperamos que gostem. E já agora aproveitem para visitar a Loja da Faneca que tem novidades todos os dias. A proxima novidade é Sabonetes 😉

O nosso Limoeiro e Laranjeira…

Este domingo quando fomos ao Mercado de Azeitão buscar as nossas meninas, tivemos mais uma vez uma excelente oferta do nosso patrocinador do costume, a Semenclasse, que se faz representar pelo Sogro/Pai 🙂

Era nem mais nem menos do que:

  • Um Limoeiro de casca fina que da limões o ano inteiro.
  • Uma Laranjeira da variedade baía, que vem cheia de flor, implicando que este inverno talvez(obrigado Bull 😉 ) já vamos ter as nossas próprias laranjas 🙂

Uma vez que são de tamanhos diferentes ficaram muito bem em formato de escada no nosso canteiro no quintal, começando na de Kumquat e subindo até ao Limoeiro que é a mais alta.

Ambas as 3 árvores estão no mesmo canteiro, e o local onde elas iam ficar tinha la uma sica que tinha que sair.

Na realidade podíamos ter tirado fotos do processo e tentar explicar tudo de como fizemos e não fizemos, mas como sempre decidimos pelo metodo mais simples, um video em Time Lapse… 🙂

Nota: o nosso quintal ao contrário de que possam pensar é bastante pequeno, só que nós tentamos rentabilizar ao máximo o pedaço de terra que temos, usando para isso técnicas de cultivo na cidade e árvores pequenas.

Como sempre, já sabem, sugestões e ideias, venham elas que são sempre bem vindas…

Abril – Agricultura/Jardinagem/Animais

O que se deve fazer, tirado do famoso Borda d’Agua:

Em Abril mondar e sachar os campos semeados no mês anterior; rega matutina. Plantar espargos e morangueiros. Semear milho e plantar batata nas terras mais secas e, no final do mês, nas terras mais fundas.

Na Horta semear (no Crescente), em local definitivo abóboras, batata, beterraba, brócolos, cenoura, couves, fava, feijão, melaço, melancia, nado, pimento, rabanete, salsa, etc. Em viveiro, semar cebola, pepino e tomate. Nos últimos dias do mês, semear feijão temporão. Limpar os rebentos (ladrões) nos enxertos efectuados nas árvores de fruta. Na vinha, fazer os tratamentos contra o míldio, oídio e outros; adubar as castas mais envelhecidas.

No Jardim semear estrelas do Egipto, girassóis e malmequer; colher as flores dos lilases, margaridas, etc. Plantar begónias, dálias, gladíolos e jarros.

Animais: higiene das vacas leiteiras e separar os vitelos das mães. Tosquia das ovelhas no Minguante.

Mr. Potato Head…

E lá por casa antes de haver o Manny Mãozinhas, já havia o Mr Potato Head que tem um lugar de estimação na vitrina onde estão os colecionáveis lá de casa 🙂

Reparem que este não é um Mr Potato Head qualquer, é simplesmente um MrPH Trabalhador da Obra. 😛

A Faneca nao gosta muito do bigode, mas ate lhe dá um ar engraçado…

O restauro do Machado – 2ª Parte

Ontem, la pegámos novamente no machado para continuar a segunda parte do seu restauro, ou seja, a pintura. Cada vez mais temos a impressão que o machado irá ser usado mas como uma peça de exposição.

A Pintura:

Queríamos deixar uma parte com o ferro a mostra, e para isso recorremos à fita cola.

Não era importante que a fita-cola ficasse sem bolhas o importante era que ficasse alinhada +/- igual dos dois lados.

Recorrendo a um bocado de fio electrico, penduramos o machado na rua para podermos pintar à vontade sem sujar paredes ou outros objectos.

Demos umas boas camadas para ficar com um ar bastante sólido.

E o resultado final foi este:

Depois de secar um pouco demos com um fixante de tinta que a Faneca tinha la dos trabalhos dela para a tinta não sair. E agora é só esperar mais ou menos 24 horas e passar a fase seguinte, ou seja a de montar no cabo e afiar a lamina.

Hoje a noite já devemos acabar este projecto de “Restauro” e tem mesmo que ser porque em breve vamos ter novos moradores lá por casa e temos que preparar as “coisas” 😉

O restauro do Machado – 1ª Parte

Este machado era do meu pai e lembro-me que raramente me deixava mexer por ser perigoso. Não é um machado xpto mas tem valor sentimental e lembro-me que já uma vez se tinha partido e o meu pai com a sua paciência de jó la o arranjou e assim se aguentou por mais uns anitos, diria mais de 15. Mas como tudo, la se partiu novamente.

Ja andava partido no armário do quintal a mais de 2 meses, e agora decidimos que tinha que ser arranjado. Ainda não sabemos se será para usar ou simplesmente para colocar por cima da churrasqueira a enfeitar. Até porque o cabo cada vez esta mais pequeno, e pensamos que depois de arranjado, já não terá balanço suficiente para ser um machado usável.

Mas vamos ao que interessa, o arranjo.

A primeira parte era tirar o bocado partido de dentro do machado.

Nada que um martelo, um torno e um formão de madeira não resolvessem. Tirada a peça era a altura que talvez fosse dar mais trabalho, ou seja, desbastar parte do cabo até à medida certa do machado.


Para isso começamos por desbastar com a ajuda de um formão de madeira, passando depois para uma mini-polaina, e acabando como sempre, para ficar realmente liso, com a lixadeira de rolos eléctrica.

Deu algum trabalho de cerca de 1 a 2 horas com cuidado para não tirar demais nem de menos 😉

Ariops…tínhamos machado no sitio.

Mas ainda temos que fazer uma pasta de serradura e cola para encher os espaços que se podem ver na foto acima. E este é mais um dos motivos pelo qual pensamos que este machado não será mais usado para cortar madeira. Mas que vai ficar um bom trabalho la isso vai.

O que falta fazer:

  • Pintar – Será pintado de branco porque é a única tinta que tínhamos la anti-ferrugem.
  • Colocar o cabo – E o respectivo enchimento.
  • Afiar – Machado que é machado tem que ser bem afiado. Vamos usar umas técnicas que vimos no Discovery Channel sobre Espadas de Samurai 😛
  • Expor na Parede

Mas isso é para um outro post que este já vai longo 😉

Prateleira – Loja da Faneca…

Já à algum tempo que o local de trabalho da Loja da Faneca andava a precisar de mais espaço…

Tinhamos pensado em fazer para ali uns armarios ou umas prateleiras de madeira, mas eis que quando num dos nossos passeios pelas grandes superficies descobrimos uma coisa chamada… Promoções e voilá. Voltavamos para casa com esta maravilha

  • 1 Prateleira de 1,20mts
  • 1 Lâmpada Fluorescente de baixo consumo (21W)

E tudo isto por menos de 20€, por isso era muito mais barato do que fazer do zero.

Depois de alguns furos, medições e arrumações, este foi o resultado final.

Agora a Faneca, ja tem as coisas dela arrumadas e com muito mais espaço na mesa de trabalho. Talvez num futuro ainda façamos outra prateleira mais acima. Ainda estamos a estudar essa possibilidade.

Nota: Fizemos um Time Lapse a montar a prateleira, mas infelizmente o nosso portátil entregou a alma ao criador hoje de manhã e não foi possível processar o vídeo, mas assim que ele estiver arranjado trataremos de colocar o vídeo num outro post. 🙁

Ja agora perguntamos novamente… Já visitaram a LOJA DA FANECA? 🙂

Cabide…para fios…

Havia um programa que dava no People and Arts à coisa de 6 anos que não me lembro o nome que ensinava basicamente a re-aproveitar madeiras, que normalmente deitamos fora, para fazer outros objectos.

E falamos disto porque foi o que aconteceu este fim de semana.

Desde que fechámos o telheiro que ja nao tínhamos utilidade para um velho chapéu de sol com estrutura em madeira que andava para la a encher a garagem. Por isso das duas uma, ou cortavamos o rapaz em bocados pequeninos para acender o churrasco e a lareira ou simplesmente davamos lhe um fim mais digno :P…

Foi quando a Faneca se lembrou que ja há algum tempo andava a precisar de um cabide para os seus milhares de fios que até a data estavam ou em gavetas ou pendurados num quadro de cortiça com pioneses, que faz bem o seu trabalho, mas simplesmente já não aguenta com a carga 🙂

Ora isso era facil, uns cortes aqui e uns cortes ali e tinhamos a primeira estrutura, 4 ripas presas umas as outras por intermedio de umas travessas.

Muito a moda antiga. Claro que não podiamos perder a oportunidade de usar a nossa pregadora de pressão.

O que nos levou a descobrir que a mesma esta com uma pequena fuga de ar e por isso mesmo vamos ter que fazer uma pequena manutenção hoje a noite.

Enfim voltando ao Cabide. Ja tinhamos a estrutura principal, e agora usando sempre coisas que tinhamos lá por casa, era preciso pensar nas peças que iriam suportar os fios concretamente. Foi quando nos lembramos de “esquadrias” 😉

Cortando 11 bocados de madeira com angulo de um lado e angulo inverso do outro lado tínhamos uns belos “suportes” . Mais uma vez era só usar a maquina de pregos e pumba, problema resolvido.

Faltava arranjarmos maneira de prender isto à parede, e para isso lá fomos a procura nas gavetas onde encontramos uns camarões que inclusive ficaram com a opção de regulação de altura.

Ariops…. o resultado final em menos de 1 hora foi este.

E pronto, a Faneca ja tem um cabide para os seus fios 🙂 e tudo com madeira reciclada e em menos de 1 hora.

Agora a próxima fase é feita pela Faneca e implica “personalizar” o cabide antes de ir para a parede.

A nota final é: Pensem sempre antes de deitar madeira fora se não daria para qualquer coisa deste género.

PS: Se alguém se lembrar do nome do programa que falamos no inicio deste post, será que nos poderia relembrar qual é? É que gostaríamos de voltar a ver.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...